no-style


MERCADO ELEITORAL JÁ APONTA A DIVISÃO DAS 27 VAGAS DE DEPUTADO ESTADUAL: VEJA AQUI


Imagem/ Internet
O blog ouviu alguns dos principais especialistas em cálculos eleitorais, considerando as características do “mercado” local, sobre as possíveis bancadas da futura Assembleia Legislativa.





Um alerta: aquilo que já parece ruim pode piorar.

O levantamento feito pelos profissionais do ramo aponta o número de possíveis eleitos por cada uma das coligações e os nomes mais fortes para a disputa.

Alguns dos leitores haverão de dizer que ainda falta consultar o eleitor.

É verdade.

Mas os cálculos são feitos com base no comportamento do eleitorado do “mais pobre entre os pobres” nas últimas eleições estaduais.

O Chapão do governo, é a estimativa, deve fazer 10 deputados estaduais entre os seguintes nomes:

– Olavo Calheiros, Paulo Dantas, Ronaldo Medeiros, Jó Pereira, Ricardo Nezinho, Ronaldo Luz e Marcelo Beltrão – todos do MDB dos Calheiros;

– Antônio Albuquerque e Thaise Guedes – os nomes do PTB.

– Dudu Holanda, Yvan Beltrão, Gilvan Barros – do PSD.

– Marcelo Victor (Solidariedade), Cícero Almeida (PHS) e Lobão (PR) completam o time – que ainda tem de stand by Antônio Holanda e Marquinhos Madeira (ambos do MDB).

O Chapão da oposição estima ficar com sete vagas na Casa de Tavares Bastos.

Os postulantes:

– Célia Rocha (PTC).

– Dudu Ronalsa, Val Gaia e Cybele Moura (PSDB).

– Tarcisio Freire, Léo Loureiro e Ângela Garrote (PP).

– David Maia (DEM) e Bruno Toledo (PROS) completam a relação dos que têm votos para contar.

A coligação PRTB/PPS acredita que fica com cinco vagas, o que parece factível.

Disputam:

– Marcos Barbosa, Jairzinho Lira, Fátima Canuto, Flávia Cavalcante, Breno Albuquerque, James Ribeiro, Pastor João Luiz, Ferreira Hora e André Monteiro.

Pequenas coligações com pretensões eleitorais projetam fazer quatro deputados estaduais.

– Caso do PV, PC do B e PT, que garante um parlamentar na Casa de Tavares Bastos, entre: Silvio Camelo (PV), Jairo Campos (PC do B), Genilvaldo da Fetag e Othoniel Pinheiro (os dois do PT).

– O PDT juntou-se ao PMN, ao Avante e ao Podemos em busca de três vagas: Inácio Loiola e Judson (entre os trabalhistas), Chico Tenório (PMN) e Carimbinho (Avante).

Ainda há uma coligação de última hora, cujo alcance está sendo mensurado: envolve os bolsonaristas do PSL com o PEN e o PPL. Candidatos prováveis: Francisco Sales e Sargento Ramalho.

Falta preencher uma vaga? Pode ser do eleitor.


Por: Tnh1

Postar um comentário

0 Comentários