VEREADORES APROVAM EMENDA QUE POSSIBILITA EXTINÇÃO DA GUARDA CIVIL EM POUSO ALEGRE (VEJA VÍDEO)



Decisão, no entanto, não é definitiva. Uma nova votação está prevista para o dia 18 de feveiro.



A Câmara Municipal de Pouso Alegre (MG) aprovou na manhã da última sexta-feira (8) uma emenda que possibilita a extinção da Guarda Civil na cidade. Em sessão extraordinária, que começou por volta das 11h, os vereadores aprovaram a emenda por 11 votos a quatro.

A aprovação, no entanto, ainda não determina o fim da guarda municipal. Uma nova votação está prevista para o dia 18 de fevereiro.

A sessão foi marcada pelo protesto de guardas municipais contra o projeto de lei do prefeito Rafael Simões que pede a extinção da Guarda Civil. Guardas se reuniram no plenário e protestaram contra os votos dos vereadores. Após a votação, eles também foram às ruas.

Pedido do prefeito

No dia 23 de janeiro, o prefeito enviou o texto do projeto à câmara, onde afirmava que a prefeitura precisa adotar medidas para enxugamento da máquina pública. O principal motivo, segundo ele, é a falta de recursos do município com o atraso dos repasses do Governo Estadual.

No documento, o prefeito justificou a necessidade de diminuir gastos e reduzir a estrutura organizacional da administração pública. Rafael Simões, ainda no texto enviado à câmara em janeiro, reconhecia a importância da guarda, mas questionava a eficácia dos agentes nos últimos anos.

Para fechar a Guarda Civil, o prefeito precisou apresentar o projeto, já que a lei orgânica do município proibia a extinção. Agora, a aprovação da emenda na câmara permite que a guarda seja fechada.

Com o possível fim da guarda municipal, o prefeito disse que a previsão é transferir os servidores para outras áreas compatíveis dentro da prefeitura, sem prejuízo de remuneração.


Por:G1/ Vídeo: Redes Sociais

Postar um comentário

0 Comentários