BRASIL JÁ REGISTROU A PRISÃO DE OITO EX-PRESIDENTES; SAIBA OS MOTIVOS!

Imagem/Internete

Lula e Temer foram presos devido a casos de corrupção; os demais, não




Michel Temer (MDB) é o oitavo ex-presidente brasileiro a ser preso. Ele e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) são os únicos a terem sido presos por corrupção. É também a primeira vez em que dois ex-presidentes estão simultaneamente presos.

Antes deles, outros seis ex-presidentes haviam sido presos. Todos, porém, por motivos políticos e quase sempre em circunstâncias de exceção.

Conheça as prisões de ex-presidentes, caso a caso.

1922 - Hermes da Fonseca

O primeiro ex-presidente da República preso no Brasil governou o País entre 1910 1914. Em 1922, era presidente do Clube Militar, quando foi preso por fazer críticas à intervenção federal na eleição em Pernambuco. Ficou preso por seis meses. A prisão teve consequências políticas que ficaram para a história. Três dias depois, estourou a revolta dos 18 do Forte de Copacabana.

1930 - Washington Luís

Foi o único presidente preso em pleno mandato. Estava no poder desde 1926 e foi deposto e preso em 24 de outubro de 1930, pela revolução que eclodiu naquele ano e levou Getúlio Vargas ao poder. O mandato se encerraria poucas semanas depois, em 15 de novembro. Deixou o Palácio Guanabara, levado ao Forte de Copacabana. Mais tarde, negociou com os revolucionários e partiu para o exílio na Europa e nos Estados Unidos. Retornou ao Brasil em 1947, dois anos após a queda de Vargas.

1932 - Arthur Bernardes

Em 1932, o regime varguista prendeu o segundo ex-presidente. Arthur Bernardes era o antecessor de Washington Luís. Governou de 1922 a 1926. Foi preso em 23 de setembro no município de Araponga, Interior de Minas Gerais, ao incitar levante em Minas Gerais em apoio à Revolução Constitucionalista que eclodira em São Paulo. Levado de trem ao Rio de Janeiro, prestou depoimentos na Ilha das Cobras e na Ilha do Rijo, ambas na Baía de Guanabara. Após período preso no Forte do Leme, foi para o exílio em Portugal.

1955 - Café Filho

Era vice de Getúlio Vargas e assumiu com o suicídio do presidente, em 1954. No ano seguinte, Juscelino Kubitscheck foi eleito, mas havia pressão para que não fosse empossado. Em meio à crise, Café Filho sofreu distúrbio cardiovascular. Em 8 de novembro, afastou-se do cargo e assumiu o presidente da Câmara, Carlos Luz. Acusado de conspiração para não deixar JK assumir, Luz foi deposto pelo ministro da Guerra, marechal Henrique Lott, em 11 de novembro. Sob pressão das Forças Armadas, foi aprovado impeachment de Luz. Assumiu o cargo o 1º vice-presidente do Senado, Nereu Ramos. Recuperado, Café Filho tentou reassumir, mas foi impedido por Lott. Ao chegar a seu apartamento, foi detido por militares. Em 22 de novembro, o Congresso aprovou o impeachment de Café Filho e foi decretado estado de sítio até a posse de Kubitscheck. Café Filho permaneceu em prisão domiciliar até a posse de JK.

1968 - Jânio Quadros

Presidente durante sete meses em 1961, até renunciar, Quadros foi mantido por quatro meses em confinamento em Corumbá, em julho de 1968, por ordem do governo Costa e Silva. O objetivo era afastá-lo das manifestações políticas que sacudiam o País.

1968 - Juscelino Kubitschek

Foi preso na noite da decretação do Ato Institucional número 5 (AI-5), em 13 de dezembro de 1968. Presidente de 1956 a 1961, Kubitschek foi preso ao sair de cerimônia de formatura no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Foi levado a quartel em Niterói e libertado em 22 de dezembro.

2018 - Luiz Inácio Lula da Silva

Teve prisão decretada em 6 de abril de 2018 e se entregou no dia seguinte. Foi o primeiro ex-presidente preso com condenação judicial, e até hoje o único. A Justiça consideropu que ele recebeu benefícios de empreiteira, por meio de reforma em triplex no Guarujá.

2019 - Michel Temer

É o ex-presidente preso em menor intervalo de tempo após deixar o poder - Washington Luís não conta, pois estava no cargo. A investigação tem relação com delação de executivo da empreiteira Engevix e envolveria propina paga ao ex-presidente.

Por:Gazeta web


Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)