PROFESSOR XINGA BOLSONARO, ATACA MICHELLE E É DEMITIDO


                           Caso aconteceu em escola tradicional do interior de São Paulo Foto: Reprodução
Docente não sabia que estava sendo filmado por aluno

Um professor de geografia foi demitido depois de ofender o presidente Jair Bolsonaro e criticar a primeira-dama, Michelle, em sala de aula.
O caso aconteceu na tradicional escola Poliedro, em São José dos Campos, interior de São Paulo.

Já parou pra pensar que esse imbecil que ganhou porque foi a maioria que votou? Então foi democrático, certo? […] Mas sabe o que é pior? É quando a maioria que ganhar quer que a outra parte se f*. Se a maioria ganha e quer ajudar o resto, é uma coisa, mas quando a maioria ganha e quer que o preto se ferre, o pobre se ferre, o gay se ferre e a mulher se ferre, aí é pior que uma ditadura – disse o professor.

Ele também aproveitou a sala de aula do ensino médio para atacar a primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Lembra que a mulher dele foi lá, linda, fazer discurso pra surdo? O que ele fez no dia seguinte? Ele excluiu a pasta que cuida dos direitos de todos os surdos – criticou o educador, sem permitir que alunos discordassem.

Ele fez as declarações sem saber que estava sendo filmado por um dos alunos.

A instituição Poliedro disse em nota que busca proporcionar um “ambiente de aprendizagem e estabelece regras para professores e alunos”.

Por:Pleno.News




Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)