MAIS DE 90% DAS BARONESAS SÃO RETIRADAS DO BALNEÁRIO DA PRAINHA, MAS PROBLEMA ESTÁ LONGE DO FIM


O portal PA4.COM.BR esteve neste final de semana no balneário da Prainha, em Paulo Afonso, e constatou que mais de 90% das baronesas tinham sido retiradas do local. Até o início deste mês, uma extensa área estava tomada pelas plantas aquáticas, situação que se arrasta há quase dois anos. Elas se instalaram no Rio São Francisco, prejudicando as cidades ribeirinhas e, consequentemente, o município de Paulo Afonso. O local está inclusive, interditado para banho há meses, por determinação do Ministério Público da Bahia.



 De momento, a quase totalidade da remoção das macrófitas no balneário anima, mas nem tanto, os donos de quiosques e a população. Eles sabem que o problema ainda está longe de ser resolvido. Como as plantas se alimentam de matéria orgânica dos esgotos, elas podem voltar a qualquer momento, uma vez que quase um terço do esgoto da cidade vai para o rio São Francisco.

 Em maio de 2018 por exemplo, a prefeitura também havia retirado totalmente as baronesas do balneário, mas poucos meses depois, novamente tomaram todo o espaço da beiro do rio.

Mesmo com esse cenário, a prefeitura vem realizando a remoção das baronesas em um trabalho constante de máquinas e homens, mas a quantidade de plantas que chegam à margem do rio, especialmente no Balneário Prainha, tem tornado a ação impossível. Somente em um dos períodos, foram retiradas cerca de 30 mil toneladas da planta.

 A causa da proliferação das baronesas nas águas do Rio São Francisco soma um conjunto de fatores, que tem como evidência a poluição já citada, e a baixa vazão de água nos reservatórios, devido às medidas da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), segundo informou a prefeitura do município.

 Preocupado com a situação que se encontra o rio, o prefeito Luiz de Deus realizou uma reunião no gabinete, no último dia 21 de maio, onde estiveram presentes a promotora de justiça Regional Ambiental de Paulo Afonso, Luciana Khoury, o Procurador da República Leandro Nunes, o juiz federal João Paulo Pirôpo e secretários municipais.

Veja o antes e o depois, nas fotos abaixo:

Prainha alguns meses atrás. (Foto: Imagens / TV São Francisco)

Prainha hoje. Foto: Carlos Alexandre (PA4.COM.BR)


Por:PA4


Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)