MULHER CORTA PÊNIS DE AMANTE APÓS TER VÍDEOS ÍNTIMOS VAZADOS

Foto: Central European News

Uma mulher identificada como Brenda Barattini, de 28 anos, foi condenada a 13 anos de prisão após cortar o pênis e um dos testículos de Sergio Fernandez, de 42 anos, que vazou vídeos de um ato sexual do casal.

 
Para realizar o crime, Brenda fez o homem colocar uma máscara e o prometeu uma “surpresinha”.

De acordo com o The Mirror, Brenda foi considerada culpada por tentativa de homicídio, mesmo alegando que sua intenção era apenas atacar o amante, e não o matar.

Na ocasião, a mulher cortou cerca de 90% do órgão sexual de Fernandez, que passou oito dias em coma em um hospital da Argentina, país onde o crime aconteceu.

Segundo Brenda, o plano entrou em ação após o músico expor vídeos e fotos dela para amigos, e alegou que ele a tratava como um troféu.

“Ele me transformou em um objeto sexual. Ele arruinou a minha privacidade, minha vida e minha carreira. Tudo está arruinado”.

Brenda Barattini

Após a condenação unânime do júri nesta quarta-feira (25), o advogado de Brenda, Lucas de Olmos, afirmou que uma decisão de sentença como essa era então desconhecida na Argentina. “Ninguém jamais foi condenado neste país por tentativa de assassinato por uma ferida no pênis”, afirmou o advogado, que ainda pode recorrer a decisão.

Vítima afirma que sofre de insônia e ataques de pânico


Fernandez, que na ocasião foi socorrido por vizinhos que ouviram gritos vindos de dentro do apartamento de Brenda, afirmou que sente que sua masculinidade mudou.

“Ainda sofro ataques de pânico e insônia, além de um sentimento constante de que as mulheres querem me matar durante o ato sexual”.

Além disso, Sergio disse que se lembra da mulher o fazer colocar uma venda nos olhos antes de arrancar seu órgão.

“Começamos a fazer sexo e ela me disse que me daria uma pequena surpresa. Ela colocou uma máscara em mim e depois me disse que eu tinha que adivinhar onde ela estava me tocando (…). De repente eu senti algo. Ela queria me matar naquele segundo”, disse ele.

Sergio Fernandez

Fernandez também afirmou diante do júri que a mulher o insultou após o ato, e que não o deixava sair do apartamento. No julgamento, promotores do caso alegaram que Brenda procurou “como cortar órgãos genitais” na internet dias antes do crime.

Por;Tem Londrina



Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)