ALERTA: SESAU CONFIRMA NOVA VARIANTE DA COVID-19 EM ALAGOAS E REFORÇA MEDIDAS DE PREVENÇÃO


Secretário Alexandre Ayres detalhou como foi identificada a nova variante do novo coronavírus em AlagoasCarla Cleto

Duas pacientes do interior do Estado foram confirmadas com a nova variante, após resultado divulgado pela Fiocruz


A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou a detecção em Alagoas da nova variante brasileira do novo coronavírus, surgida no Amazonas e denominada de P1. A divulgação aconteceu por meio de uma Nota Técnica emitida, nesta quinta-feira (18), após o órgão ter recebido o resultado emitido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), do Rio de Janeiro, responsável por examinar amostras de material biológico de pacientes alagoanos.

A nova variante foi identificada em duas alagoanas das cidades de Viçosa e de Anadia. A paciente de Viçosa tem 36 anos e viajou para Manaus (AM) no mês de janeiro, onde permaneceu na capital do Amazonas por quatro dias. Ao retornar da viagem, a paciente apresentou os sintomas do novo coronavírus.

O segundo caso é de uma idosa de 64 anos, que não viajou para o Amazonas e não teve contato com nenhuma pessoa do território amazonense ou de qualquer outro Estado brasileiro. Isso mostra que a nova variante P1 do novo coronavírus está em circulação em Alagoas.

Em coletiva concedida à imprensa nesta quinta-feira, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, informou que, após a confirmação da Fiocruz desses dois casos, Alagoas é o 11º estado do Brasil a ter a circulação da nova variante da Covid-19.

“Essa nova variante do Amazonas nos chama a atenção por ter uma maior transmissibilidade, mas sem nenhuma confirmação de que os casos sejam mais graves e ou letais. Com uma transmissão maior, isso significa que o vírus deva infectar mais pessoas, caso a população não mantenha as medidas de proteção”, explicou o secretário.

O titular da Saúde Alagoas ainda fez um apelo à população para evitar o aumento da ocupação dos leitos na Rede Hospitalar do Estado“Não existe motivo para pânico com o surgimento dessa nova variante, mas, o povo alagoano deve ter a consciência de manter o distanciamento social, evitando as aglomerações, fazendo o uso de máscara ao sair de casa, além de continuar com a higienização das mãos com água e sabão, e o uso do álcool líquido ou gel 70%. É somente com a conscientização da população que iremos passar por esse período de dificuldade e voltarmos a nossa antiga normalidade”, recomendou Alexandre Ayres.

A Sesau também confirmou na Nota Técnica, que a circulação da nova variante do Amazonas em Alagoas não possui nenhuma ligação com os pacientes manauaras que foram trazidos para serem tratados em Maceió, em razão do colapso da Rede Hospitalar Pública de Manaus.


SESAU/ Texto de João Victor Barroso e Josenildo Törres

Postar um comentário

0 Comentários