COM CASO DA VARIANTE DELTA, PALMEIRA DOS ÍNDIOS TEVE AUMENTO 33% NO Nº DE ÓBITOS EM DOIS MESES

Nessa segunda-feira (9), a Sesau confirmou dois casos de infecção pela variante em Alagoas/Foto Internete


Município do Agreste é o 3º do interior com mais infectados e óbitos causados pelo novo coronavírus

 

Palmeira dos Índios, município onde foi confirmada uma pessoa infectada pela variante Delta, registrou aumento de 20,6% do número de casos e 33,3% de óbitos por Covid entre junho (mês que o paciente foi submetido a exame para detecção da doença) e agosto.

O município é o terceiro do interior com mais infectados e óbitos causados pelo novo coronavírus. Em junho deste ano, Palmeira dos Índios registrou 4,1 mil casos confirmados de Covid e 111 mortes, saltando este mês para mais de 5 mil infectados e 148 óbitos causados pelo novo coronavírus.

Dados do painel de interativo sobre a pandemia da Secretaria do Planejamento, Gestão de Patrimônio (Seplag) apontam que o número de óbitos por Covid-19 também saltou em Palmeira, de 111 para 148, um percentual de 33,3%.

Nessa segunda-feira (9), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) confirmou dois casos de infecção pela variante Delta em Maceió e Palmeira dos Índios, pacientes com 63 anos e 24 anos, respectivamente. Especialistas temem avanço da infecção pela variante Delta, considerada mais transmissível.

Levantamento do Ministério da Saúde mostra que existem quatro principais variantes de atenção e/ou preocupação (VOC) sob a vigilância dos países: VOC B.1.1.7, VOC202012/01 ou 201/501Y.V1, do Reino Unido (Alpha) já notificada em 182 países; VOC B.1.351, VOC202012/02 ou 20H/501Y.V2, da África do Sul (Beta), presente em 132 países; VOC B.1.1.28.1 ou P.1 ou 20J/501Y.V3, do Brasil (Gama), notificada em 81 países e VOC B.1.617.2 da Índia (Delta), em 135 países.



 

Postar um comentário

0 Comentários