SUSPEITO DE FEMINICÍDIO MANDA ÁUDIO PARA FAMÍLIA DA VÍTIMA: "DESCULPA AÍ"

 

Arquivo Pessoal

O homem suspeito de assassinar a mulher Izairis dos Santos Souza, de 27 anos, no Cleto Marques, parte alta de Maceió, enviou um áudio para a família da vítima para confessar que matou a companheira. Ele chega a pedir desculpas e dizer que não queria fazer isso. Ouça no áudio abaixo:

 

 Para ouvir áudio clic  AQUI:

 

"Morreu, ela está lá em casa. A Izairis morreu, véi. Estou vendo aqui para me entregar. Sei que vocês não vão querer mais me ver. Aí você vê com a mãe dela para ela ficar com as crianças. Levei lá para o meu pai, ele também não sabe de nada. Tá ligado? Veja aí, para você falar com sua família para ir lá na casa com os 'homi'. Estou esperando só um tempinho aqui, vou me entregar lá. Desculpa aí. É verdade, vei. Entre em contato com sua família para ir lá, resolver o que faz. Desculpa, vei, não queria fazer isso", disse o homem em áudio obtido pela produção do programa Fique Alerta, da TV Pajuçara.  

Izairis dos Santos Souza foi encontrada por familiares caída na cozinha com várias perfurações no corpo, possivelmente provocadas por faca. A mãe da vítima Eunides Souza revelou, em entrevista a TV Pajuçara, que o suspeito é o autor da mensagem de voz encaminhada aos familiares confessando o crime.

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando o caso. O delegado Fábio Costa, responsável pela apuração, afirmou na terça-feira, 1º, que o suspeito além de enviar o áudio, trancou a casa, levou as chaves e também fugiu com a filha pequena do casal.

"O primeiro golpe a acertou na região da orelha, por trás, próximo da nuca. Quando ela se virou, ainda tentou se defender, tanto que algumas unhas da vítima estavam quebradas. Num ato de desespero, no último instinto de sobrevivência, ela tentou se livrar do assassino, tentou afastá-lo", disse Fábio Costa.

"O fato é que ele acertou mais um golpe no pescoço, acertando a carótida, causando grande hemorragia. E ainda desferiu mais um golpe de faca no rosto. A vítima acabou falecendo na cozinha. Algumas pessoas foram ouvidas na DHPP. Vamos ouvir todos os relatos e rapidamente concluir esse inquérito policial para que esse indivíduo pague pelo crime de feminicídio, que prevê pena de 12 a 30 anos de reclusão", completou o delegado.


TNH1 com TV Pajuçara

Postar um comentário

0 Comentários