no-style


POLÍTICA: COMEÇA O HORÁRIO ELEITORAL; TERÁ ELE FORÇA PARA DAR NOVO RUMO AO BRASIL?


 
Foto/ Reprodução TSE

Apesar do desencanto generalizado com a política e os políticos, terá a televisão a força de mudar os humores coletivos, a pouco mais de 30 dias das eleições?

O horário eleitoral de 2018 é mais curto, só 35 dias, ao invés dos 45 de antes (10 a menos). E também tem um tempo menor, 20 minutos contra os 40 de antes.

Se na Bahia há sete candidatos ao governo, com a disputa polarizada entre Rui Costa, governador e candidato a reeleição, e Zé Ronaldo, o principal da oposição, no cenário federal é o inverso, pulverização geral.

Apostas

A campanha federal começa com Lula lá (na cadeia). Ocorre que ele é o líder nas pesquisas. Vai participar da propaganda ou não? E o segundo colocado, Jair Bolsonaro, com um partido nanico, o PSL, sem alianças e um minguado tempo de rádio e tevê de 8 segundos e meio, 39 vezes menos que Geraldo Alckmin (PSDB), o maior tempo, vai se manter?

Ou melhor, apesar do desencanto generalizado com a política e os políticos, terá a televisão a força de mudar os humores coletivos, a pouco mais de 30 dias das eleições?

Bolsonaro e cia apostam onde se sustentaram até agora, nas redes sociais, mas os marqueteiros apostam que o rádio e a tevê são decisivos, sim. É o que veremos.


Por: bahia.ba

Postar um comentário

0 Comentários