SIAMESAS QUE NASCERAM GRUDADAS PELA CABEÇA TEM ALTA HOSPITALAR



Maria Ysabelle e Maria Ysadora, 2, estavam há 40 dias no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP); cirurgia de separação é marco na América Latina


Maria Ysabelle e Maria Ysadora, 2, gêmeas siamesas separadas no dia 27 de outubro no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, tiveram altar hospitalar nesta sexta-feira (7) e devem voltar para casa em Aquiraz, no Ceará.

Elas estavam internadas há 40 dias, desde que foram submetidas à quinta cirurgia para separação. Maria Ysabelle e Maria Ysadora nasceram grudadas pela cabeça.


O procedimento, chamado de separação de gêmeos craniópagos, é um marco na medicina brasileira. Foi realizado pela primeira vez no país e também na América Latina.

A operação foi realizada pela equipe do HC de Ribeirão Preto com a participação de cirurgiões do Montefiore Medical Center, em Nova York, referência em operações desse tipo.

Como estavam unidas pelo topo da cabeça, as gêmeas Maria Ysabelle e Maria Ysadora, 2, não tinham a oportunidade de se relacionar. Agora separadas, elas começam a se conhecer e realizar atividades que não conseguiam fazer antes, como andar de bicicleta. Maria Ysabelle, que teve que passar por uma cirurgia a mais que a irmã, para enxerto de pele na nuca, experimenta andar de triciclo, enquanto Maria Ysadora dorme.


 Por: r7/ Foto:Divulgação/HC de Ribeirão Preto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)