DELEGADA INTERROMPE VELÓRIO E ACIONA IML PARA FAZER PERÍCIA EM ADVOGADO QUE MORREU EM SHOPPING NA PARAÍBA

Foto/Reprodução

A suspeita de um possível atendimento errado ao advogado Werton Soares, de 33 anos, que acabou falecendo em um shopping no bairro de Tambiá, em João Pessoa, motivou o pedido de perícia cadavérica pela polícia no início da noite de quinta-feira (14). Vanderleia Gadi, delegada de Homicídios, confirmou ao ClickPB que já solicitou ao Instituto de Medicina Legal (IML) o exame.




Ela detalhou que foi até a mortuária onde o corpo estava sendo preparado para o sepultamento e “já solicitei o rabecão para a remoção ao IML e vai ser levado e submetido a perícia cadavérica”.

Inicialmente o caso não estava sendo tratado como homicídio, já que as primeiras informações davam conta de que Werton Soares teria morrido após sofrer um infarto. No entanto, a polícia tomou conhecimento de que inicialmente o advogado passou mal e sofreu uma série de convulsões, chegando até a vomitar. 

Os primeiros socorros foram prestados pelos bombeiros civis do Shopping Tambiá, que teriam iniciado o procedimento de massagem cardíaca. A suspeita é de que Werton tenha sofrido uma parada cardiorrespiratória, segundo informou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O laudo da perícia cadavérica deverá determinar a exata causa da morte do advogado Werton Soares. A partir desta conclusão, a polícia decidirá como proceder com as investigações.

Vanderleia Gadi ressaltou que o corpo foi removido diretamente para a mortuária e que esse procedimento não foi correto. “Teria que ter sido comunicado à delegacia mesmo que não houvesse qualquer tipo de suspeita, mesmo que tivesse sido morte natural. O procedimento para a retirada do cadáver de lá teria que ter sido comunicado primeiro à delegacia e a delegacia adotar as providências cabíveis nesse sentido”, explicou a delegada

Por: Nova cruz Oficial



Nenhum comentário:

Postar um comentário

As Mais acessadas da semana (Verdade Livre)