no-style


[VÍDEO] ESPOSA DE EMPRESÁRIO DE ARAPIRACA CONFESSA FRAUDE NO BOLSA FAMÍLIA




Amparo das Chaves afirma ter devolvido cartão, mas consulta mostra que recebeu benefício até janeiro de 2020



A participação da Maria do Amparo Ferreira dos Santos, no programa apresentado pelo marido, Genildo das Chaves, em uma rádio comunitária de Arapiraca, deu o que falar no último final de semana. A empresária relatou ter devolvido o cartão do programa Bolsa Família e o vídeo da entrevista foi divulgado nas redes sociais elogiando a atitude dela, que deu “exemplo para o Brasil”, ao pedir o cancelamento do benefício.

A repercussão, no entanto, não foi a esperada. A própria Amparo das Chaves, como é conhecida, revelou cometer irregularidade no recebimento do município. Depois, foi descoberto que ela e o esposo já eram proprietários de um estabelecimento quando ela deu entrada no benefício e que ela recebeu o Bolsa Família até janeiro deste ano.


Após a fala dela repercutir mal, Amparo das Chaves ainda tentou se justificar nas redes sociais explicando que não entregou o cartão-benefício para a mãe, mas todos os meses recebia o valor e fazia compras para ela.

De acordo com a página da Caixa sobre perguntas frequentes sobre o programa federal, o Bolsa Família é voltado para famílias em situação de pobreza, com renda por pessoa de no máximo R$ 178 por mês e cujas mães sejam gestantes ou tenham filhos até 17 anos. O valor não pode ser transferido para outras pessoas.

Conforme dados levantados junto à Receita Federal, o casal possui Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica aberto desde o dia 06 de agosto de 2002. O documento, que traz o nome de Maria do Amparo como razão social e de Genildo das Chaves, como nome fantasia demonstra que, naquele ano, eles abriram uma empresa (veja imagem na galeria) o Bolsa Família foi criado apenas em 2003.

Em consulta ao programa Bolsa Família, o nome de Maria do Amparo Ferreira dos Santos aparece como ativo (veja na galeria de imagens). Consta que ela recebeu o último benefício no dia 28 de janeiro de 2020, no valor de R$ 447. Outra parcela neste mesmo valor, referente ao mês atual, já está liberada no sistema e disponível para a beneficiada a partir do próximo dia 20.


A reportagem entrou em contato com Genildo das Chaves no início da tarde desta segunda-feira (17). Ele relatou que acompanhou a esposa até a sede do Bolsa Família em Arapiraca e pegaram um documento comprovando que ela devolveu o cartão de benefício no ano de 2006. Segundo ele, essa entrega foi filmada e o casal deve divulgar o vídeo em suas redes sociais hoje.

“O cartão foi devolvido 14 anos atrás, em 2006, um caso praticamente inédito no país naquela época. Quando a gente casou passamos por muitas dificuldades, ela inclusive foi trabalhar na casa da minha irmã e a gente morava no salão da minha mãe. Tivemos que fazer uma inscrição municipal para que eu pudesse começar a trabalhar, mas a empresa só foi aberta mesmo nove anos atrás, antes não podia, porque antes disso chaveiro não era reconhecido como profissão. Felizmente, depois de passar muitas dificuldades, as coisas foram melhorando até que em 2006, ela não precisava mais daquele benefício e foi lá devolver o cartão. Estamos, inclusive, pensando em iniciar uma campanha para que mais pessoas, que hoje não precisam mais do Bolsa Família, também façam a entrega voluntária do cartão”, declarou Genildo das Chaves.









Por:7 Segundos

Postar um comentário

0 Comentários