no-style


COVID-19 JÁ ALCANÇA 41 BAIRROS DE MACEIÓ E ISOLAMENTO É NECESSÁRIO




Relatório do Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), expôs a situação da distribuição de casos confirmados de Covid-19 por bairros da capital alagoana. A lista é liderada pelos bairros de Ponta Verde e Jatiúca, seguidos por Cidade Universitária, Pinheiro, Mutange, Vergel do Lago, Ponta Grossa e Poço.


Os casos do novo coronavírus já podem ser encontrados em todos os distritos sanitários da capital, segundo o levantamento. Nos oito bairros com maior incidência da doença, o número de infecções varia de cinco até mais de dez casos. A transmissão da Covid-19 já chegou em 41 bairros de Maceió.

A gerente médica do Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA) e integrante do Grupo Técnico de Apoio ao Enfrentamento da Covid-19 em Alagoas, a infectologista Luciana Pacheco, demonstra preocupação com os dados apontados no relatório, uma vez que alguns dos bairros citados trazem um número expressivo de moradores idosos, portanto, do grupo de risco.

“As pessoas precisam se conscientizar que a doença existe, a doença pode ser grave nas pessoas idosas, nas pessoas com doenças crônicas e essas pessoas vão precisar do atendimento na rede de saúde. Você precisa fazer sua parte, ficar em casa e isso não significa ir para rua, ir para calçada ou ir à praça, tem de ficar isolado em casa. Se você precisa sair para trabalhar, tem que trabalhar com segurança”, enfatiza Luciana Pacheco.

O boletim epidemiológico de 22 de abril informou que doença já aparece em 16 municípios de Alagoas, os casos confirmados estão distribuídos nas cidades de Maceió (205), Marechal Deodoro (6), Rio Largo (5), Arapiraca (3), Pilar (3), Palmeira dos Índios (2), Murici (2), Porto Real do Colégio (1), Satuba (1), Boca da Mata (1), União dos Palmares (1), São Miguel dos Milagres (1), Viçosa (1), Ibateguara (1), Capela (1) e Maribondo (1). As outras oito pessoas que testaram positivo para a Covid-19 em Alagoas residem em Pernambuco (1), Rio de Janeiro (2), Brasília (2) e São Paulo (3), totalizando 243 casos confirmados no estado, com 20 mortes.

A infectologista reforça o apelo à sociedade enfatizando a eficácia e importância da quarentena, para que o serviço de saúde possa atender a população de forma segura e com o respeito que as pessoas merecem.

Fonte:Sesau/ 
Repórter: Ana Paula Tenório

Repórter Fotográfica: Carla Cleto

Postar um comentário

0 Comentários