no-style


ALÔ SAÚDE MENTAL AJUDA ALAGOANOS EM SOFRIMENTO PSICOLÓGICO VIA PLATAFORMA DE WHATSAPP



Necessário para frear a curva de contágio da Covid-19 e evitar até 95% das mortes, conforme apontam estudos epidemiológicos, o isolamento social, por outro lado, pode causar transtornos mentais, em razão do confinamento prolongado. Para ajudar os alagoanos em sofrimento psicológico, em razão da pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) conta com o Alô Saúde Mental.


O serviço atende via plataforma de whatsapp, disponível pelo número 3315-1532 e através de um link exclusivo no portal www.saude.al.gov.br, onde o usuário faz contato com psicólogos. Funcionando desde 1º de junho deste ano, todos os dias da semana, das 7h às 19h, o Alô Saúde Mental já atendeu 162 usuários em 15 dias de atividade.

Do total, 64,52% foram mulheres e 35,48% homens, que residiam em 12 municípios alagoanos. Além de Maceió, já acionaram o serviço moradores de Arapiraca, Maragogi, Delmiro Gouveia, Monteirópolis, Igaci, Penedo, Coruripe, Roteiro, Rio Largo, Atalaia e Marechal Deodoro, conforme balanço apresentado pela Supervisão de Atenção Psicossocial, órgão vinculado à Sesau.
E entre os temas abordados pelos usuários que já acionaram o Alô Saúde Mental, estão questões relacionadas à ansiedade, pânico e medo, em decorrência da pandemia da Covid-19. Também figuram entre os assuntos tratados durante o contato, problemas como violência familiar, idealização suicida, conflitos no ambiente de trabalho e depressão, segundo aponta o balanço.
Acompanhamento – Para potencializar a eficácia do Alô Saúde Mental, a partir da próxima semana os usuários que acionarem o serviço serão acompanhados diariamente por um período de cinco a sete dias. A medida, segundo o supervisor de Atenção Psicossocial da Sesau, Rodrigo Gluck, visa constatar se houve melhora do quadro clínico do usuário ou se o atendimento deve ter continuação por um período maior.

“Contamos com uma equipe de 10 psicólogos que foram treinados para lidar com a problemática dos transtornos mentais causados pela Covid-19 e, desse modo, verificamos que o atendimento do Alô Saúde Mental não pode ocorrer apenas em um contato. Como as pessoas estão sem sofrimento mental, essa assistência deve ser realizada por no mínimo uma semana e, por isso, estaremos implementando essa inovação em nosso serviço”, salientou Rodrigo Gluck.
Por:SESAU



Postar um comentário

0 Comentários