IDOSOS COM COVID-19 SÃO ISOLADOS EM SALA COM PACIENTE MORTO NO AM; 'OLHA O ABSURDO', DIZ FAMILIAR


Idosos com Covid-19 são isolados junto de paciente morto, em hospital público em Manaus. �- Foto: Arquivo Pessoal

O caso foi registrado nesta sexta-feira (18), no Hospital João Lúcio. Um dos idosos que aparece nas imagens morreu neste sábado (19).

Idosos diagnosticados com Covid-19 foram isolados em uma sala de um hospital de Manaus junto do corpo de um paciente - retirado só depois de 13 horas. O caso foi registrado nesta sexta-feira (18), no Hospital João Lúcio, Zona Leste da capital
.
"Olha o absurdo onde colocaram o meu pai aqui no João Lúcio. E ainda tem um morto aqui desde a madrugada, um morto aqui. Um descaso", denunciou Miriam Barros, filha de um dos idosos.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) lamentou o ocorrido e informou vai apurar a situação para determinar as responsabilidades. O pai de Miriam, Olavo Barros, de 90 anos, morreu no início da tarde deste sábado (19).

Até esta sexta-feira (18), a Covid-19 já havia matado mais de 5 mil pessoas em todo o Amazonas, e mais de 500 ainda permaneciam internados com a doença. O hospital referência para pacientes com a doença, Hospital Delphina Aziz, tem mais de 90% dos leitos de UTI ocupados.

Ao dar entrada na unidade, o senhor Olavo Barros ficou deitado em uma maca no chão na sala, atrás do corpo de um homem que morreu na madrugada. Outros dois idosos com Covid também estavam no local.

Mirim Barros, que é consultora de vendas, disse que o pai ficou cerca de 13 horas na sala ao lado do corpo.

"Quando eu me deparei com aquilo eu saí da sala e gritando: 'gente, tirem esse corpo daqui. Meu pai está sendo tratado'. E mesmo eu fazendo todo esse auê né, eles só foram retirar o corpo às 15h30. Então desde a madrugada o corpo estava lá na sala", contou.

Uma mulher de 86 anos também estava internada na sala. A família decidiu retirá-la da unidade após vê-la em uma poltrona improvisada como maca e sem atendimento.

 

"Por duas vezes ela caiu da maca e nós tivemos que chamar os técnicos para irem acudi-la. E a filha dela retirou a pulso a mãe. A filha dela disse que não ia deixar a mãe dela lá morrer desse jeito", relatou Miriam.

 

Segundo os familiares, depois das denúncias, Olavo e outro idosos foram transferidos, na noite de sexta, para uma enfermaria improvisada para atender pacientes com Covid-19. No site da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) consta que o Hospital João Lúcio não possui leitos disponíveis para receber pacientes com Covid-19.


Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio, na Zona Leste de Manaus. — Foto: Patrick Marques/G1 AM


O que diz o governo

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) lamentou o ocorrido e informou vai apurar a situação para determinar as responsabilidades.

 "A direção da unidade esclarece que o caso foi uma situação pontual e que os pacientes que aparecem nas imagens aguardavam remoção para a unidade de referência em atendimento à Covid-19 em uma sala separada dos demais usuários do hospital, para evitar riscos de contaminação. No mesmo dia os pacientes foram transferidos para uma outra enfermaria", disse.

Ainda conforme a nota, um dos pacientes chegou em estado gravíssimo e foi a óbito logo após dar entrada na unidade. O corpo não pode ser levado imediatamente ao necrotério devido ao risco de contaminação biológica e "ficou no isolamento o tempo suficiente para prepararem o local de forma adequada para o acondicionamento de pacientes em óbito por Covid-19".

 

Fonte: G1

Postar um comentário

0 Comentários