CRIANÇA DE 3 ANOS É UMA DAS 18 VÍTIMAS FATAIS DA COVID-19 REGISTRADAS; DIZ SESAU

Boletim Covid-19 - Foto: Reprodução/Agência Alagoas

Um menino de apenas 3 anos, sem comorbidades, é uma das 18 vítimas fatais da covid-19 que o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) registrou nesta segunda-feira, 24, em Alagoas. Com as 18 mortes registradas nas últimas 24 horas, o Estado contabiliza 4.625 óbitos por Covid-19.


Nesta segunda foram confirmados 140 novos casos de Covid-19, dessa forma, o estado tem um total de 189.098 casos confirmados do coronavírus até o momento, dos quais 2.908 estão em isolamento domiciliar e 180.779 estão curados. Ainda há 15.645 casos em investigação laboratorial.

 

 Óbitos

 

No boletim desta segunda-feira (24/05), mais 18 mortes foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus, sendo seis vítimas da capital alagoana e 12 do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram quatro homens de 43, 61, 75 e 77 anos, além de duas mulheres de 73 e 79 anos. O homem de 43 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Maceió, em Maceió; o homem de 61 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Medradius, em Maceió; o homem de 75 anos tinha doença neurológica crônica e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; o homem de 77 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 73 anos tinha doença renal crônica, diabetes e morreu no Hospital Vida, em Maceió; e a mulher de 79 anos era hipertensa e morreu no Hospital Medradius, em Maceió.

 

Em relação às 12 vítimas que residiam no interior do Estado, eram nove homens, sendo uma criança de 3 anos, um homem de 40, 49, dois de 52, dois de 56, um de 66 e um de 68 anos, além de três mulheres de 68, 76 e 92 anos. A criança de 3 anos, morava em Traipu, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional, em Arapiraca; o homem de 40 anos, era de Arapiraca, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 49 anos, era de Traipu, tinha hipertensão, diabetes, era ex-tabagista e morreu no Hospital Regional, em Arapiraca; o primeiro homem de 52 anos, morava em União dos Palmares, tinha doença hepática crônica e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o segundo homem de 52 anos, residia em Feira Grande, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o primeiro homem de 56 anos, morava na Barra de Santo Antônio, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió; o segundo homem de 56 anos, era também da Barra de Santo Antônio, tinha hipertensão, obesidade, diabetes, hipertensão pulmonar crônica e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 66 anos, morava em Penedo, tinha doença cardiovascular crônica, diabetes e morreu na Santa Casa, em Penedo; o homem de 68 anos, era de Penedo, não tinha comorbidades e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Penedo; a mulher de 68 anos, era de Santana do Ipanema, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; a mulher de 76 anos, era de Teotônio Vilela, tinha hipertensão, diabetes e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; e a mulher de 92 anos, morava em Arapiraca, era hipertensa e morreu também no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.


Já é Notícia

Postar um comentário

0 Comentários