CHESF IRÁ AUMENTAR VAZÃO DO RIO SÃO FRANCISCO PARA REFLUTUAÇÃO DA CANOA DE TOLDA

A embarcação virou em Pão de Açúcar em janeiro de 2022 após a maior elevação da vazão em 13 anos


Atendendo ao pedido do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), decidiu que irá elevar novamente a vazão do Rio São Francisco em 4.000 metros cúbicos por segundo da Usina Hidrélitrica de Xingó (SE). O motivo é que o Iphan irá realizar serviços de reflutuação da Canoa de Tolda, que virou nas águas do Velho Chico em 25 de janeiro e imergiu no rio.

A Luzitânia é a última Canoa de Tolda original da época do Brasil Colônia que ainda estava preservada encalhada no Rio São Francisco, em Pão de Açúcar, no Alto Sertão de Alagoas. Ela virou depois do aumento da vazão do Rio São Francisco, no dia 24 de janeiro, que alcançou 4.000 (m³/s). A canoa foi tombada em 2012 como patrimônio histórico nacional pelo Iphan.

A vazão de 4.000 (m³/s) foi a maior alcançada no Velho Chico em 13 anos. Após 50 dias nesse alcance, a Chesf anunciou na segunda-feira (7) que iria reduzir a vazão para 3.500 m³/s. até quinta-feira (10) e, já neste sábado (12), reduzir para 3.000 m³/s.

No entanto, após o pedido do Iphan, a Chesf voltou a anunciar o aumento da vazão, que ocorrerá entre os dias 14 e 17 de março.

"A alteração provisória da defluência na Usina atende ao pleito para serviço subaquático de reflutuação da Canoa de Tolda na região. Após a finalização por parte do Iphan, a Empresa voltará, gradativamente, a praticar as vazões anunciadas nesta semana chegando ao patamar de 3 mil m³/s s", informa a Chesf.


Gazetaweb

Postar um comentário

0 Comentários