APÓS 138 DIAS INTERNADA, SERTANEJA VENCE A COVID-19 E DEIXA HOSPITAL

Aposentada Maria Maia Melo passou quase 140 dias internada no HEA para se recuperar da Covid-19 (Foto: Davi Salsa)


Maria Maia Melo foi internada no último dia 5 de julho com insuficiência respiratória.

A agricultora aposentada Maria Maia Melo, de 75 anos, residente na cidade de Olho d’Água das Flores, no Sertão de Alagoas, recebeu alta médica nesta segunda-feira (23), depois de passar 138 dias internada para tratamento da Covid-19 no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca.

Acompanhada da filha Egnônia Maia e da equipe de profissionais de saúde do hospital, Maria Maia Melo deixou a sala com muitos aplausos e em clima de forte emoção. A idosa foi internada no HE do Agreste no dia 5 de julho, com insuficiência respiratória, e ficou mais três semanas em uma das enfermarias para tratamento da doença.

Mas, devido ao histórico de hipertensão, obesidade, diabetes e início dos primeiros sintomas de Alzheimer, Maria Maia Melo teve de ser transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no dia 2 de agosto. Nesse período, a idosa apresentou várias complicações em seu estado de saúde e passou a respirar com ajuda aparelhos.

Sedada e entubada, a paciente apresentava oscilações durante o tratamento da Covid-19, chegando a desenvolver insuficiência renal. Mas, graças ao trabalho árduo da equipe multidisciplinar do HEA, o tratamento avançou e o quadro clínico da aposentada foi estabilizado, levando-a a deixar a UTI no último dia 17 de novembro.

 

Sucesso do tratamento

 

Com o sucesso do tratamento, Maria Maia Melo passou cinco dias em recuperação na enfermaria e, nesta segunda-feira (23), recebeu alta médica após 138 dias de luta contra a Covid-19. Bastante emocionada, ao lado da mãe, a dona de casa Egnônia Maia Vitor, disse que o momento é de muita felicidade.

“Agradeço primeiro a Deus pela recuperação da saúde de minha mãe e depois a toda equipe do hospital, que cuidou dela com muito amor e carinho esse tempo todo “, afirmou.

 

Por Davi Salsa / Agência Alagoas

Postar um comentário

0 Comentários