CORPO DE LÁZARO É LIBERADO E AGUARDA FUNERÁRIA, NO IML DE GOIÂNIA

Vinícius Schmidt / Metrópoles

O corpo de Lázaro Barbosa de Sousa, morto aos 32 anos após uma troca de tiros com policiais em Águas Lindas de Goiás, passou por necropsia e foi liberado pelos peritos do Instituto de Medicina Legal (IML) de Goiânia, nesta quarta-feira (30/6). Acuada, a família não buscará o corpo, que será entregue, por meio de procuração, a uma funerária nas próximas horas.

 

O sepultamento de Lázaro está previsto para acontecer amanhã. O local e horário não foram divulgados. “A família optou por fazer uma cerimônia fechada somente para os parentes. O local do sepultamento e a data não serão divulgados, por questão de segurança e privacidade dos familiares”, esclarece o advogado Wesley Lacerda, que presta apoio aos parentes do suspeito.

“Como foi dito por mim, eu prestaria apoio à família neste último momento, por uma questão de caridade e humanidade, pois os familiares são muito carentes e de baixa instrução”, revela o advogado. “Meu apoio ficou restrito a buscar informações junto ao IML sobre a liberação do corpo, bem como a passar as informações corretas, e de forma clara, para os familiares – o que foi feito”, ressalta.

Lázaro foi morto após 20 dias de caçada, protagonizada por uma força-tarefa composta por 270 policias de diversas forças de segurança. O homem é suspeito de cometer uma chacina, matando quatro pessoas de uma mesma família, no Incra 9, em Ceilândia, no dia 9 de junho.

Após cometer o quádruplo homicídio, Lázaro fez outra família refém, ainda no DF, um dia antes de fugir para o Entorno do DF, na região de Cocalzinho e Edilândia, onde ficou por 20 dias escondido em uma região de mata.

 

Morto com 39 tiros

 

Laudo preliminar feito pelo IML de Goiânia mostra que Lázaro Barbosa de Sousa morreu ao ser atingido por 39 disparos de pistolas da marca Sig Sauer calibre 9mm e Taurus. Um dos militares goianos envolvidos na ocorrência portava um fuzil Bushmaster.

Na tarde de segunda-feira (28/6), a Secretaria de Saúde de Águas Lindas havia divulgado que teriam sido disparados 38 tiros no corpo do maníaco, de um total de 125 projéteis de munição. Cercado por cinco integrantes da Polícia Militar de Goiás (PMGO), o psicopata resistiu e chegou a descarregar duas armas contra a guarnição, que revidou.

O confronto ocorreu em uma mata nas imediações da casa da ex-mulher e ex-sogra, em Águas Lindas, no Entorno do DF. Lázaro chegou a ser levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros ao hospital municipal, mas teve o óbito confirmado pela equipe médica.

 

Aplausos

 

Os policiais que participaram, durante 20 dias, da caçada ao criminoso foram aplaudidos na base da força-tarefa. As pessoas ainda soltaram fogos em comemoração ao término das buscas ao foragido.

“Estamos felizes demais. Foram 20 dias de angústia. Sem dormir. Preocupados. Eles são guerreiros. Merecem todo o nosso apoio pela dedicação. Agora é hora de comemorar”, disse Larissa Alves, 34, moradora da região.

“Gostaríamos de que ele fosse pego vivo. Ele precisava esclarecer os outros crimes. De qualquer forma, estamos aliviados. Esperávamos que fosse capturado o mais rapidamente possível. Estávamos acuados. Agora teve desfecho”, Cristiane Soares, 39, comerciante da região.

Metrópoles

Postar um comentário

0 Comentários